terça-feira, 10 de agosto de 2010

Desenvolvimento das meninas

Socialmente, poucos ousam refutar a ideia de que as meninas, atualmente, estão ingressando no mundo adulto mais cedo do que nunca. Um estudo de um centro médico em Ohio (EUA), contudo, afirma que o corpo das adolescentes atuais está de fato amadurecendo antes do que o de suas mães amadureceu.
Os pesquisadores reconhecem que a pesquisa confirma algo sobre o qual já se falava há um bom tempo, mas para o qual faltavam experiências e comprovações práticas. O primeiro estudo dizendo isso, segundo os registros médicos, data de 1997, e basicamente mostrava uma tendência de redução da idade para o início da puberdade feminina.
Nesta pesquisa, os cientistas fizeram um teste com mais de 1200 meninas com idade entre 6 e 8 anos, em três cidades norte-americanas. Ginecologistas treinados nesta especialização examinaram as garotas, buscando sinais reais de início da puberdade. Uma das críticas ao estudo de 1997, por exemplo, é que este não considerou o tecido adiposo em volta da mama das garotas examinadas. Assim, meninas acima do peso eram erroneamente descritas como quem já ingressou na puberdade. A nova pesquisa tomou o cuidado de olhar especificamente para o tecido mamário.
O estudo foi divido por raças. As meninas negras, com 23,4%, foram as que apresentaram o maior índice de início da puberdade para os sete anos de idade. Elas foram seguidas pelas latinas (hispânicas), com 14,10%, e das meninas brancas, com 10,4%. Entre as que começaram a puberdade aos oito anos, a diferença foi ainda mais acentuada. 42,9% das garotas negras estavam incluídas nesse grupo, contra 30,9% das latinas e 18,3% das caucasianas. Apesar da menor incidência, no entanto, as meninas brancas foram as que apresentaram maio elevação da precocidade em comparação ao estudo de 1997.
Estes números não são apenas uma curiosidade. Um estudo paralelo afirma que a antecipação da menarca (primeira menstruação) está associada a um maior risco de câncer de mama no futuro. É claro que não representa um risco elevado, mas foi apurado que o risco de câncer de mama após a menopausa era 9% menor em mulheres que tiveram a menarca atrasada durante a puberdade.
Apesar disso, o que chama atenção é a forma como a puberdade ficou mais precoce. Apesar de alguns sinais corporais indicarem essa tendência, a idade média da menarca não diminui praticamente nada de 30 anos atrás para hoje. Geralmente, as meninas que desenvolvem o corpo ainda antes dos 10 anos podem ter a primeira menstruação mais tarde, à mesma época que as demais.
Os motivos dessa precocidade, por enquanto, ainda não são comprovados. Entre os possíveis motivos, temos a genética, química dos fatores ambientais e aumento da gordura corporal.

Fonte: hipescience

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestões, Críticas ou Elogios.

Visitantes de todos os lugares

Fernando