sábado, 31 de outubro de 2009

Índios encontram sobreviventes na selva

Dos 11 tripulantes e passageiros do avião que caiu na Amazônia, nove são resgatados
OAS_publicidade.OAS_AD('Middle');
O que parecia ser mais uma tragédia aérea para a história do país acabou se revelando uma história quase milagrosa. O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que sumiu do radar quando sobrevoava a Amazônia, na última quinta-feira, foi encontrado, na manhã de sexta-feira, por índios da tribo matis, perto de um afluente do Rio Javari, no meio da floresta. E dos 11 ocupantes do avião, nove estavam vivos. Um está desaparecido e o outro, possivelmente, morto (veja quadro).Os nativos notificaram a Fundação Nacional do Índio (Funai) sobre a descoberta, e a FAB teria sido acionada, iniciando a operação de resgate. Por volta das 13h, quatro sobreviventes – há controvérsia sobre suas identidades – chegaram ao Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul (AC), em um helicóptero da Aeronáutica. Dali, foram de ambulância para o Hospital Regional do Juruá. Segundo informações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), todos os ocupantes do voo desceram andando do aparelho.O avião C-98 Caravan pertencia ao 7º Esquadrão de Transporte Aéreo (7º ETA), sediado em Manaus (AM), que havia decolado de Cruzeiro do Sul (AC) rumo a Tabatinga (AM). O avião levava sete técnicos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e emitiu um sinal de emergência 58 minutos após a decolagem. Segundo a Aeronáutica, eram boas as condições meteorológicas no horário do desaparecimento da aeronave. Os tripulantes do voo serão ouvidos na tentativa de esclarecer as causas da queda do avião.

Visitantes de todos os lugares

Fernando